Clube de Aeromodelismo de Lisboa


Galeria Histórica - Personalidades


José Carlos Rodrigues

José Carlos Rodrigues foi uma das figuras que mais contribuíram para o desenvolvimento do Aeromodelismo em Portugal, nas décadas de 50 e 60. 

Começou a praticar Aviominiatura na Mocidade Portuguesa, em 1943. No ano seguinte, já orientava esta actividade no Centro 19 da sua Escola Patrício Prazeres, ensinando a construção de planadores de iniciação a duas dezenas de jovens colegas. 

Em 1946, funda, em conjunto com Viriato de Carvalho, o “Jornal do Ar, um quinzenário destinado à divulgação da Aviominiatura junto dos alunos da escola, a quem era distribuído gratuitamente.   

Em 1952, faz parte da Comissão Instaladora do Clube de Aeromodelismo de Lisboa (CAL) é o sócio n.º 2 , juntamente com Armindo Filipe e Abílio Matos, exercendo em seguida, durante vários anos, o cargo de Presidente da Direcção. 

Num meio que até então se encontrava acomodado, o CAL veio introduzir um notável refrescamento e tornou-se uma indiscutível referência no Aeromodelismo português. Deve-se a Carlos Rodrigues a dinamização dessa extraordinária equipa de gente entusiástica que, nos anos 50 e 60, souberam levar a cabo acções excepcionais em prol da divulgação da mentalidade aérea e da prática daquela modalidade que, na altura, se designava “Desporto-Ciência”. 

São exemplo dessas acções:

  • A contribuição para a criação da Pista de Voo Circular, em terrenos do Aeroporto de Lisboa;

  • A contribuição para a instituição de Regulamentos Nacionais, que passaram a regular a realização de provas oficiais;

  • A criação do Campeonato Ibérico, competição anual Portugal/Espanha, que pode ser considerada como arranque da internacionalização regular do Aeromodelismo português;

  • A efectivação de demonstrações de propaganda em diversas localidades;

  • A edição da pequena revista “AEROmodelismo”, boletim mensal do CAL, que chegava aos mais recônditos lugares, fazendo a divulgação da modalidade;

  • A realização da  I Quinzena do Aeromodelismo , em 1957, ainda hoje considerado o maior evento de propaganda desta modalidade em Portugal;

Paralelamente, Carlos Rodrigues desenvolveu, durante a década de 50, intensa actividade no Aeromodelismo da Mocidade Portuguesa. Promoveu a renovação e aperfeiçoamento técnico da modalidade naquela organização que, na altura, congregava todos os jovens em idade escolar, conseguindo que o aeromodelismo fosse praticado em 36 escolas espalhadas pelo país. Como Director do Centro Técnico de Aeromodelismo promoveu a criação de novos aeromodelos para a instrução nas escolas, projectados e desenhados por si e por outros técnicos do Centro, desenvolveu investigação ao nível de novos processos de construção e levou a efeito a realização de vários cursos de aperfeiçoamento de Instrutores. 

Em 1960, como membro da Direcção do Aero Club de Portugal, lançou as primeiras sementes da futura Federação Portuguesa de Aeromodelismo , primeiro com a realização das Reuniões Anuais e, depois, em 1963, com a criação da Comissão Nacional de Aeromodelismo. 

Carlos Rodrigues, que, desde 1953, colaborava em diversas revistas, divulgando a modalidade fora do seu meio, e regularmente em O Volante, Flama e Revista do Ar, publica em 1964 o manual “Aeromodelismo Teórico e Prático”. Esta publicação vem preencher a falta de literatura técnica e abrangente que se fazia sentir na altura, contribuindo para que alunos, das escolas da modalidade, e desportistas pudessem praticar um melhor aeromodelismo. 

José Carlos Rodrigues contribuiu em elevado grau para a criação, entre nós, da chamada mentalidade aérea, através das muitas realizações que levou a efeito. O reconhecimento desse facto ficou expresso na atribuição que lhe foi feita pela Fédération Aeronautique International, no ano de 2000, do “Diploma Paul Tissandier” “por serviços prestados à Aeronáutica e Desportos Aéreos”.

Ainda hoje (2002), José Carlos Rodrigues integra os Órgãos Sociais do CAL, ocupando tradicionalmente o lugar de Presidente da Assembleia Geral.

Veja mais sobre José Carlos Rodrigues


José Carlos Rodrigues, no jantar de homenagem aos pioneiros, organizado pela Federação Portuguesa de Aeromodelismo, quando do Encontro Nacional, em Maio de 2001,  exibindo o Diploma "Paul Tissandier" que tinha acabado de lhe ser entregue.